Warning: file_get_contents(): Peer certificate CN=`cedilha.com.br' did not match expected CN=`ms.cedilha.com.br' in /var/www/vhosts/bernardopellegrini.com.br/blog/_gc5/gc5.php on line 302

Warning: file_get_contents(): Failed to enable crypto in /var/www/vhosts/bernardopellegrini.com.br/blog/_gc5/gc5.php on line 302

Warning: file_get_contents(https://ms.cedilha.com.br/_core/bots.txt): failed to open stream: operation failed in /var/www/vhosts/bernardopellegrini.com.br/blog/_gc5/gc5.php on line 302
Música Orgânica no Feirão da Resistência

Música Orgânica no Feirão da Resistência

06/09/2018

Neste sábado próximo apresento músicas de meu novo CD, OUTROS PLANOS, em pocket show no FEIRÃO DA RESISTÊNCIA, ao lado de meu querido Emilio Mizão e sua guitarra mágica

Música Orgânica no Feirão da Resistência

Neste sábado próximo apresento músicas de meu novo cd, OUTROS PLANOS, em pocket show no FEIRÃO DA RESISTÊNCIA (Rua Duque de Caxias, 3241, às 11 horas da manhã) - ao lado de meu querido Emilio Mizão e sua guitarra mágica. Vai ser uma alegria dobrada.

Primeiro, estar ao lado dos trabalhadores Sem Terra e a sua dura luta contra a agricultura suicida é um prazer. Segundo, a emoção de ver em plena atividade este antigo espaço da cultura, a antiga sede da ULES ocupado ano passado pelo |Movimento dos Artistas de Rua. A primeira vez que pisei nesse barracão colorido tinha onze anos, era 1969 e era ali que concentrava o movimento estudantil – nem existia universidade ainda. Meus avôs moravam a duas quadras dali e eu adorava acompanhar meu irmão nos ensaios de peças de teatro, festivais de poesia, festas. Peguei gosto.

E por falar em gosto, foi meu amigo Luciano Bitencourt quem comparou meu novo trabalho, OUTROS PLANOS com um fruto maduro. “No ponto para ser colhido e saboreado” – ele escreveu. “Frutos maduros são raros na dieta da nossa existência. O comum é comê-los verdes, amadurecidos à força, ou passados, sem o viço que deles se esperou um dia”. Ouvindo o disco, parece que Luciano está num pomar. “A faca desce fácil na polpa. Cada pedaço parece ser único. Mas, ao apreciar a fatia, você sabe muito bem de onde veio”.

Ele tá falando da música autoral em meio à repetição sem fim e o sabor insosso da música que domina o mercado – e fazendo um paralelo com as delicias do alimento natural comparadas com o gosto pasteurizado da comida industrial. Para mim, a agricultura familiar e a produção de alimentos naturais estão na base de uma nova agenda política para o Brasil – porque implica na afirmação de uma nova brasilidade e na crítica ao modelo agrícola e econômico perversos. 
Que venha a musica.